Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Ovo Mollet



Vocês sabem como sou apreciadora de receitas inusitadas e que não sossego enquanto não ponho a mão na massa para reproduzi-las.
Não podia ser diferente com a receita desse “ovo” postado pela amiga Tata Nani lá em seu blog.
Se você não a conhece ainda, não sabe o que está perdendo, pois de lá do outro lado do mundo a Tata divide com a gente receitas interessantíssimas, muito bem elaboradas e com um quê de bom humor característico de sua extrovertida pessoa!
Assim sendo, vou colocar a receita exatamente como ela postou, e vocês podem conferir o que falo, ok?!
Vamos à receita:

Para os ovos (2 pessoas):

3 ovos em temperatura ambiente - pra escapar do risco n°1, que é se quebrarem ao serem colocados gelados na água quente (sendo 2 extras, caipiras, ou bem frescos, leia-se: os mais bacanas que você conseguir)
1 prato com farinha de trigo
1 prato com farinha de rosca
1 colher de vinagre
panela com óleo suficiente para fritar os ovos por imersão

Leve água ao fogo, em uma panela. Prepare ao lado dela, uma tigela com água e gelo, ou água bem gelada. Primeiro segure firme um relógio, e coloque os ovos aí dentro, com 1 colher de vinagre (isso ajuda na coagulacao das claras, o que pode ser muito útil na parte mais difícil, que é eliminar a casca depois) marcando o tempo: eles devem ser cozidos, dependendo do tamanho dos seus ovos, EXATAMENTE, de 4,5 min a 5 min no máximo. Se for menos, você não consegue descascá-los. Se mais, a gema cozinha e seu prato ganha outro nome: ovo "duret", rs. Retire os ovos e coloque-os na tigela com água fria. Agora é que vem o quente: você deve fazer rachaduras ao redor do ovo, até que ele vire um "mosaico" rs. Vá batendo na beira da tigela, com delicadeza, e cuidado ao puxar a primeira casquinha. Abrindo dentro d'água, acho mais fácil. Se você deixou a casca bem quebradiça antes, ela vai sair sem tanta dificuldade. Deixe os ovos, enquanto nao os estiver utilizando, dentro da água, assim eles nao perdem a forma, porque estao meio moles.
Bata o outro ovo, com 1 pitada de sal, e "posicione" os recipientes para o processo de "empanação", rs. Esquente o óleo a 180°. Seque 1 ovo com cuidado, passe-o na farinha de trigo, depois no ovo, e entao na farinha de rosca. Há indicações de que se repita ovos batidos e farinha de rosca, mas dessa vez passei 1 vez só e deu certo também, mas da outra forma fica uma casquinha mais crocante, mais firme. Coloque-o pra fritar, e assim que dourar bem, retire e deite em um papel absorvente. Faça o mesmo com o outro ovo.

Tata... acho que dei sorte ou foi a sua explicação detalhada com os cuidados que me fez acertar de primeira...rs!

Servi meu ovo mollet de entrada, sobre abobrinhas grelhadas com manjericão e limão e torradinhas!

Sucesso total, com direito a pedidos de bis!!!

Bom Apetite!!!

12 comentários:

Tata Nani postou o comentário número:

Nossa, Rachel, me senti muito honrada agora! Obrigada pela apresentacao...
Entao, acho que minha mao deve ser ruim mesmo, pra confeccao desse tipo de receita, rs. Sempre perco um monte...
Que legal que gostou, eu acho esse ovo uma "frescura" deliciosa da cozinha francesa, rsrs.
Um grande beijo,
Tata

Danieli postou o comentário número:

Adorei! Adoro ovos, sou um verdadeiro lagartinho. Tenho até que cuidar para não comer demais. Achei que além de apetitosa, ficou com um visual muito legal!
Beijos

Beta postou o comentário número:

Também vi essa receita no site da Tata e fiquei com vontade! Mas o meu vou fazer ovo "duret" mesmo rs
beijos

Doces Abobrinhas postou o comentário número:

tah, é um ovo empanado, eh isso que estou entendendo, rs! que loucura isso, tbem quero testar! e o acompanhamento - abobrinhas grelhadas - perfeito.
amei chegar aqui
um bj doce e apareca nas abobrinhas
Roberta

Trainee de Cozinheira postou o comentário número:

Interessante Rachel e vc ainda caprichou no acompanhamento! bjs
Maura

Amehlia Digital ! ® postou o comentário número:

Fia...ovin prá mim só com a gema bem durinha...
Essa sugestão de empanar c a gema firme tb me agrada...ainda mais servido com essas abobrinhas que estão convidando demais...=D
Bem diferente sua receita...
Um bejim bem grande, tá Quel?!

Jana!!! postou o comentário número:

Oi Rachel....também vi essa receita no blog da Tata...e com certeza farei...Amei...

bjim
Jana
http://janainamechi.blogspot.com/

Fabiana postou o comentário número:

Rachel,
Adorei esse ovinho,
já tinha provado no Japão, mas nunca me arrisquei a fazer, agora com a sua ajudinha, logo farei.
Eu já gosto da gema mole, e vc acredita,que quando não ouvia falar muito dos perigos do ovo cru, eu comia no Japão pela manhã, uma tigelinha com arroz quentinho, um ovo cru por cima do arroz e molho de soja por cima.....já hoje, não comeria ovo cru de jeito nenhum.
beijos

jefhcardoso postou o comentário número:

Olá, Rachel! Venho lhe convidar para ler “É Primavera” no meu http://jefhcardoso.blogspot.com . É possível fazer poesia com um velho, urubus e uma carcaça podre? Eu tentei, agora estou pedindo quantas opiniões for possível. Grande abraço e obrigado antecipado!

“Para o legítimo sonhador não há sonho frustrado, mas sim sonho em curso” (Jefhcardoso)

Fla postou o comentário número:

Eu vi essa receita no blog da Tata e achei o máximo. Agora fiquei mais curiosa em fazer ainda...rs.
Beijos

Iliane postou o comentário número:

que interessante e diferente essa receita né?gostei..gostei muito..bjus

Follow Me on Pinterest Web Analytics