Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Doce de Abóbora de Corte para Glauce



Outro dia, em um grupo de blogueiros criado no facebook, conversamos sobre uma coisa muita chata que sempre acontece com quem se dispõe a publicar algo... os comentários desagradáveis, e às vezes até ríspidos, de alguns leitores em relação a algum post, realizados invariavelmente sem assinar... anonimamente.

Mas, naquela ocasião, também conversamos acerca do prazer e da sensação de recompensa que sentimos quando principalmente são deixados comentários com palavras de carinho, apoio e elogios em nossos blogs, e sobre como nos sentimos em falta com esses leitores quando não damos conta de retribuir todas as visitas que recebemos.

Quem nos dera fosse sempre assim, não é mesmo?!

Na mesma semana desse bate papo, por coincidência recebi via email um recado de uma leitora que se dizia fã e seguidora do Na Biroskinha e me pedia para ajudá-la a encontrar uma receita de doce de abóbora, tal qual sua avó fazia e que ela nunca mais havia provado.

A leitora deixou alguns detalhes sobre o que se lembrava do doce e agradecia de antemão o que eu soubesse a respeito.

Fiquei muito feliz e lisonjeada com o email e assumi o compromisso de tentar descobrir, fazer e postar a receita que, só pelo que ela detalhou, já sabia de que doce se tratava.

Um pouquinho de pesquisa aqui e ali... e, pronto, já estava em minhas mãos a receita almejada.

O que eu não imaginava é que começaria uma verdadeira saga para encontrar um ingrediente primordial para que a receita desse certo... mas, não desanimei e, depois de algumas informações de amigos, cheguei ao lugar certo para encontrar o tal “cal virgem” próprio para culinária.

Daí em diante foi moleza, segui direitinho a receita abaixo e não teve erro, ficou muito bom.

Presenteei minha sogra e alguns parentes com o doce... e eles me disseram que estava realmente muito parecido com o que se fazia antigamente.

Já enviei um email para a leitora Glauce Possetti, apesar de ela ser assinante do feed do blog e receber as atualizações,  mas quero deixar também registrado aqui meu sincero agradecimento pelo carinho e confiança... pois são atitudes assim que fazem valer a pena cada minuto do tempo que dedico, com prazer, ao blog.

Vamos à receita:
 
Ingredientes:
- 1 kg de abóbora descascada e cortada em cubos médios
 - 2 colheres (sopa) de cal para uso culinário
- 1 kg e meio de açúcar cristal
- 2 canelas em pau
- 1 cravo
- 200 g de açúcar cristal

Modo de preparo

1- Numa tigela coloque os cubos de 1 kg de abóbora descascada e cubra com água.

2- No centro de um pedaço de pano fino e limpo coloque 2 colheres (sopa) de cal (para uso culinário), junte as pontas do pano e torça o centro, formando uma trouxinha. Leve esta trouxinha para a tigela com a abóbora e vá alisando a trouxinha de modo que a cal comece a se dissolver na água. DICA: este pano é importante para funcionar como um filtro para possíveis impurezas da cal. Deixe repousar por 20 minutos e mexa de vez em quando com uma colher de pau.

3- Retire os cubos de abóbora da tigela e lave bem com água.

4- Transfira para uma panela e cubra novamente com água filtrada até cobrir os cubos. Leve ao fogo forte e cozinhe por +/- 20 minutos após fervura. Acrescente o açúcar cristal, 2 canelas em pau e 1 cravo e deixe ferver em fogo brando por mais 20 minutos. Desligue o fogo, tampe e deixe descansar por 2 horas.

5- Ligue o fogo novamente e deixe ferver por mais 20 minutos. Repita mais 2 vezes o procedimento de cozinhar por 20 minutos, desligar o fogo e deixar esfriar. O doce estará pronto quando a calda estiver em ponto de fio.
OBS: para ver se a calda já está em ponto de fio, coloque a colher na calda e levante. Deixe a calda escorrer até que as gotas sejam lentas ao cair. OU colando um pouco entre os dedos indicador e polegar você perceba que a calda está grudenta.

6 - Retire os cubos de abóbora com uma escumadeira e coloque-os numa peneira (para feijão) para que a calda escorra.
OBS: não deixe que os cubos esfriem muito para que grudem o açúcar. Passe os cubos da abóbora em 200 g de açúcar cristal e coloque numa peneira para esfriar.

Arrume os pedaços em uma compoteira ou em potes para presentear!

Bom Apetite!!!


21 comentários:

D Augusto postou o comentário número:

Esse doce é realmente uma delícia Rachel. Tenho uma receitinha bem parecida mas com um modo de fazer meio diferente. Dá proxima vez que fizer vou experimentar do seu jeito.

beijos

Andréa Mota postou o comentário número:

Realmente... a casa da gente nós só queremos que entre pessoas legais. Uma pena haver pessoas que nos fazem perder completamente o tempo... quanto ao doce, está maravilho!

Artes da Mel postou o comentário número:

Rachel minha avo fazia sempre esse doce, eh uma delicia! Obrigada por nos trazer essa receita!
Bjss
Mel

Camila Mesquita postou o comentário número:

Que doce maravilhoso Rachel! Deve estar com gosto de antigamente... que tudo era feito com menos conservantes industrializados....
Comentários desagradáveis nos deixam realmente muito tristes. Não entendo o que leva uma pessoa a perder seu tempo assim, criticando os outros, mas... né?!
Beijo grande!

Renata postou o comentário número:

Que legal esse experiência, Rachel! Sempre tive vontade de fazer esse doce com cal virgem, mas nunca cheguei a fazer. Adoro!

maria/andrea postou o comentário número:

Receita linda, mas... onde encontramos o tal cal virgem pra comprar?

Abraços.

Romy Almeida postou o comentário número:

Eu adorei o doce... A aparência é excelente mas confesso que fiquei um pouco intrigada.
Será que a cal não fará mal ao organismo? Depois de ler o seu post e de fazer algumas pesquisas, verifiquei que a cal de que fala é daquela que se utiliza nas construções de habitações... nunca tinha ouvido falar dessa receita :)
Me desculpe pela minha falta de fé mas realmente é estranho rsrs

Bjs

Regina Fernandes postou o comentário número:

Rachel, esse doce é mesmo maravilhoso,eu adoro!
Da forma bem explicada com que vc deixou a receita pra gente,é excepcional. Alias com tudo que vc faz com tanto esmero!!!
Obrigada minha doce e muito querida amiga. Vou levando comigo pra criar coragem, sim porque exige dedicação rrsrs, pra fazer.
Bjkinhas carinhosas. Re

Érica postou o comentário número:

Rachel, adoro esse tipo de doce, já tentei fazer uma vez e não consegui, não ficou açucarado, vou experimentar sua receita qualquer dia.
bjsjavascript:void(0)

Rachel postou o comentário número:

Muito interessante, eu não conhecia. Até parece marmelada.
Será que a pectina não resulta como a cal?

Bombom postou o comentário número:

Rachel, gostei muito desta receita e estou tentada a fazê-lo. O problema é que aqui em Portugal nunca se ouviu falar deste uso da cal. Eu já tenho uma receita que também leva cal e está na lista de espera. E pelo que investiguei, não faz mal nenhum ao organismo, desde que seja da própria para alimentação e depois os produtos bem lavados, como explicaste.
Esta receita fez-me lembrar a da Abóbora coberta embora saiba que não é a mesma coisa. Obrigada pela partilha.
Quanto aos comentários anónimos, o melhor é apagar e não pensar neles. Há muitos "anjos tristes" por aí a infernizar a vida da gente, mas nós não podemos deixar que isso aconteça. Bjs. Bombom

são33 postou o comentário número:

NÃO CONHECIA ESSA RECEITA, MAS GOSTEI MUITO,TEM UM ASPECTO TÃO BOM MAS TÃO BOM QUE APETECE MESMO PEGAR PARA PROVAR.
BJS

arte da sadhia postou o comentário número:

oi amiga tudo bem??? amiga esse doce é delicioso mesmo vovó fazia e eu me lbro bem do cheiro que exalava na cozinha ..adoro sua cozinha deve ter ficado muito aromatica ...parabens...
amiga desculpe me intrometer na sua conversa com a andrea sobre a lu ok ..amiga ela deixou de lado um poquinho o blog dela eu mesma falei com ela ok....ela estava se tratando de um cancer e não estava tendo tempo para cuidar e para cuidar do serviço dela que é em uma escola ...mas ela ja esta bem e recuperada ...ela disse que quando voltasse com força total que ela mandaria email para nós ok ..o antigo ela fechou ok amiga ...mas pelo que vi ela sta bem sim ok mas como essa semana esta corrido com casamento da minha irma e nosso encontrão ..semana que vem eu ligo para ela novamente para saber e te aviso ok ..bjokas amei a receita bjus

"Manjares da Manu" postou o comentário número:

ESTE DOCE É MUITO BOM!!!EU JÁ FIZ MAIS A RECEITA É UM POUCO DIFERENTE , POR MINHA CONTA COLOQUEI LEITE DE COCO, FICOU MARAVILHOSO!!!!

BJS....

Clau postou o comentário número:

Raquel eu adoro esse doce, minha mãe fazia muito quando eu era criança.bjus no seu coração lindo!

Marisa Foureaux postou o comentário número:

Que coisa maravilhosa é esse doce.Parabéns, Rachel. Deu uma vontade imensa de fazer. Bjs
Marisa

Andréa postou o comentário número:

Querida Rachel,
ainda bem que a Sadhia lhe respondeu, eu não tinha nenhuma notícias da Lú.
Sou apaixonada por este doce, valeu pela belíssima receita, delícia!

Beijinhos ♥

Josy postou o comentário número:

Amo esse doce Rachelzita, porém nunca soube fazê-lo, mas agora ja sei, ou melhor, ja tenho uma fonte segura, vou tentar. Ficaram lindos, imagino o interior que delicia, bem molinhos e crocantes por dentro ai ai. Levando. Bejinhos

Anônimo postou o comentário número:

Adoro seu blog, aprendo muito. Os comentários desagradáveis é melhor não levar em consideração.Bjs. Ana Lucia Alves de São José dos Campos - SP

Léia postou o comentário número:

Oi Rachel, na vida sempre temos dois lados o bom e o ruim.Ainda bem que em se tratando das leitoras, as boas são em numero muito maior que as ruins.Fiquei admirada com sua força de vontade em atender o pedido da sua leitora.Ficaram divinos na imagem e no sabor não deve deixar à desejar.É por isso que você tem tantas leitoras assíduas que te acompanham.Você merece todas e muitas mais.Parabéns.Beijos querida e tudo de bom.

Follow Me on Pinterest Web Analytics